A Importância da Vacinação contra vírus HPV

Dra. Priscila Matsuoka participa da VI Jornada Internacional de Uroginecologia da Universidade de São Paulo
1 de julho de 2016
Ano novo, vida nova, cabelo novo…
3 de Fevereiro de 2017

Na primeira semana de Janeiro de 2017, o Ministério da Sáude incluiu no calendário vacinal, a vacina de HPV para meninos entre 12 a 13 anos.1 Para as meninas de 9 a 13 anos, desde 2014, os postos de saúde já oferecem a vacina. A faixa-etária escolhida para a vacinação visa a proteger as crianças antes do início da vida sexual e, portanto, antes do contato com o vírus.1 No entanto, muitos pais ficam preocupados em saber se a vacina contra HPV é segura e se realmente valeria a pena oferecer aos seus filhos. Para entender um pouco melhor vejam as explicações a seguir.

O papiloma vírus humano, mais conhecido como HPV é a principal causa de câncer de colo uterino e verrugas anogenitais.2 Nas meninas, o principal objetivo da vacinação é proteger contra os cânceres de colo do útero, vulva, vagina e canal anal, lesões pré-cancerosas, como as neoplasias intra-epiteliais de baixo e alto grau, e verrugas genitais. Nos meninos, a estratégia tem como objetivo protegê-los contra os cânceres de pênis, garganta e ânus, que estão diretamente relacionadas ao HPV.1 A vacinação é benéfica a ambos os sexos, pois, evitamos a transmissão deste vírus.

O HPV é a doença mais comumente transmitida pelo sexo, e estima-se que metade da população sexualmente ativa seja contaminada (referência 4 e 5). Dessa forma, a vacinação apresenta-se como uma forma bastante segura e eficaz de prevenção a infecção.

Em geral sua infecção não tem sintomas, no entanto o vírus está diretamente relacionado com o câncer de colo de útero. 6 Na revista médica Lancet, em 2009, foi publicado o estudo chamado PATRICIA, em que foram estudadas 18644 mulheres. Neste estudo, mostrou-se que a vacina bivalente oferece uma eficácia de 92,9% em evitar o neoplasia intraepitelial cervical de alto grau, relacionado vírus de HPV sorotipo 16 e 18.7 Em relação aos efeitos adversos graves da vacina não houve diferença significativa entre o grupo que tomou a vacina contra HPV e o grupo controle, que recebeu outra vacina.

A vacinação é gratuita e oferecida nos postos de saúde para as faixas de idade citadas acima. Sua saúde e a saúde de sua família são muito importante. Por isso, em caso de dúvidas procure um profissional capacitado para atendê-los integralmente.

As informações neste site pretendem apoiar e não substituir a consulta médica. Procure sempre uma avaliação pessoal com um médico da sua confiança.

Beijos

Dra Priscila K Matsuoka
Ginecologia e Obstetricia
Crm 133872

Declaro que não tenho conflitos de interesse a declarar.

 

Referências:

Site http://www.brasil.gov.br/saude/2017/01/sus-inicia-vacinacao-de-meninos-contra-hpv acessado dia 11/01/17

Vanni T, Luz PM, Foss A, Mesa-Frias M, Legood R.Economic modelling assessment of the HPV quadrivalent vaccine in Brazil: a dynamic individual-based approach. Vaccine. 2012 Jul 6;30(32):4866-71.

Winer, R. L., Feng, Q., Hughes, J. P., O’Reilly, S., Kiviat, N. B., & Koutsky, L. A. (2008). Risk of female human papillomavirus acquisition associated with first male sex partner. Journal of Infectious Diseases, 197(2), 279–282.

Dunne, E. F., & Markowitz, L. E. (2006). Genital human pap- illomavirus infection. Clinical Infectious Diseases, 43, 624-629.

Nandwani MCR, (2010). Men’s knowledge of the human papillomavirus vaccine. Nurse Practitioner 35, 32-9.

Luiani S, Andrus JK. A Pan American Health Organization Strategy for cervical câncer prevention and control in Latin America and the Caribbean. Reproductive Health Matters 2008; 16(32);59-66.

Paavonen J, Naud P, Salmerón J, Wheeler CM, Chow SN, Apter D, Kitchener H, Castellsague X, Teixeira JC, Skinner SR, Hedrick J, Jaisamrarn U, Limson G, Garland S, Szarewski A, Romanowski B, Aoki FY, Schwarz TF, Poppe WA, Bosch FX, Jenkins D, Hardt K, Zahaf T, Descamps D, Struyf F, Lehtinen M, Dubin G; HPV PATRICIA Study Group.. Efficacy of human papillomavirus (HPV)-16/18 AS04-adjuvanted vaccine against cervical infection and precancer caused by oncogenic HPV types (PATRICIA): final analysis of a double-blind, randomised study in young women. Lancet. 2009 Jul 25;374(9686):301-14. doi: Erratum in: Lancet. 2010 Sep 25;376(9746):1054.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *